Fabricante de Porta Corta-Fogo: modelos

As normas de prevenção contra incêndios são definidas por lei. De acordo com elas, as construções precisam ser munidas com uma série de equipamentos que dificultem a propagação das chamas, mas que facilitem a saída de pessoas e o resgate dos bombeiros. Um desses equipamentos obrigatórios é a porta corta-fogo.

A porta corta-fogo é parte importante de qualquer planejamento contra incêndios e de evacuação de emergência. Isso porque, elas são instaladas nos acessos para as áreas de refúgio na construção, nos corredores e nas rotas de saída de emergência. Sua função é compartimentar os ambientes, dificultando a passagem das chamas.

A porta corta-fogo conta com dispositivos automáticos de abertura, o que permite que as portas se abram e se fechem automaticamente durante um incêndio. O que facilita a passagem das pessoas e sela os espaços onde o incêndio está ocorrendo. Entretanto, o mais importante são as juntas, selos e tiras que impedem que a fumaça causada pela combustão dos materiais se espalhe por toda a edificação.

Indicações da Porta Corta-Fogo

A Associação Brasileira de Normas Técnicas é responsável pela elaboração das normas que podem determinar em quais locais uma porta corta-fogo precisa ser instalada para garantir a segurança do edifício e das pessoas em seu interior. Sendo assim, as regras para essa categoria de porta são definidas pela NBR 11 742/2018.

Ela indica que a porta corta-fogo deve ser instalada em:

— Escadas de emergências das edificações, assim como, em suas câmaras de acesso e saída;

— No acesso para as áreas de refúgio;

— Em paredes que separam áreas de risco industrial e comercial, desde que sejam usadas exclusivamente para a passagem de pessoas;

— Nos ambientes que se ligam as rotas de fuga, mesmo sendo áreas de acesso restrito;

— No acesso aos locais que interligam duas construções, como as passarelas;

— Nas portas dos corredores que dão acesso às rotas de fuga;

— Acesso aos ambientes onde são feitas medições, transformação e proteção de energia elétrica.

Além disso, a NBR 11742/2018 também regulamenta sobre o tamanho da porta corta-fogo. De acordo com as normas, essa categoria de porta pode ser feita sob medida, atendendo as necessidades específicas de cada edificação, entretanto, elas devem se adequar aos seguintes parâmetros em relação ao vão luz:

— Altura mínima de 2000 mm;

— Largura mínima de 800 mm;

— Altura máxima de 2300 mm;

— Largura máxima de 2300 mm;

— Portas com vão luz na largura maior de 1100 mm devem ser formadas por duas folhas, sendo que, elas devem ter a mesma medida de largura.

É importante lembrar que, além de seguir as normas da NBR 11 742/2018, os responsáveis pelas edificações também precisam seguir as orientações das IT`s do Corpo de Bombeiros, quanto ao modelo de porta corta-fogo, onde e quantas portas devem ser instaladas para garantir a segurança de todos.

Modelos de Porta Corta-Fogo

Existem três modelos de porta corta-fogo mais comuns de serem encontrados. Independente de qual seja, todos devem ser construídos de acordo com as normas estabelecidos pela ABNT.

— Modelo Simples: porta corta-fogo com apenas uma folha, sua largura varia entre 800 milimetros e 1200 milimetros. É o modelo mais utilizado porque é usado em escadas de emergência de edifícios residenciais e comerciais.

— Modelo Duplo: porta corta-fogo com duas folhas, sua largura vária entre 1200mm e 2200 mm. Por ser maior, esse modelo é muito utilizado em locais onde o fluxo de pessoas é maior e mais intenso, como shoppings, casas de shows e teatros.

— Modelos de Vidro: as funções desse modelo são as mesmas dos outros, a diferença fica apenas nos materiais utilizados na fabricação.

Independente do modelo, o que faz a porta corta-fogo abrir e fechar com facilidade são as molas instaladas nas dobradiças. Esse item precisa de manutenção regular para garantir seu funcionamento correto.

Por isso, as molas e dobradiças da porta corta-fogo precisão ser avaliadas por uma equipe especializada a cada três meses para verificar a funcionalidade da peça.

Classificação da Porta Corta-Fogo

De acordo com as normas da ABNT a porta corta-fogo pode ser classificada de quatro maneiras diferentes, de acordo com a sua capacidade de resistir as chamas. Sendo assim, as portas podem ser:

— P30: é a porta com menor resistência ao fogo, já que ela suporta as chamas por apenas 30 minutos. Devem ser instaladas em paredes com uma resistência ao fogo de 60 mim. É comumente usada em edifícios residenciais e apartamentos.

— P60: são aquelas que suportam o fogo por até uma hora. É utilizada em edificações industriais e comerciais, além disso, é uma opção para o acesso às antecâmaras das escadas de emergência.

— P90: essa categoria de porta corta-fogo resiste as chamas por 90 mim e é muito utilizada para o acesso dos ambientes onde estão os transformadores de energia elétrica. Devido a sua resistência, é o modelo mais utilizado em edificações, principalmente, em escadas enclausuradas.

— P120: porta corta-fogo com maior tempo de resistência as chamas, podendo suportar o fogo por 120 minutos.

 

Perguntas Frequentes

1 — Qual o material da porta corta-fogo?

A porta corta-fogo é feita a partir de chapas de aço galvanizado, sendo que, o seu interior é preenchido com um material isolante térmico.

2 — O que é Porta Corta-Fogo P90?

Uma porta corta-fogo classificada como P90 é aquela que tem a capacidade de resistir ao fogo pelo período mínimo de 90 minutos.

3 — Quando devo usar Porta Corta-Fogo?

A porta corta-fogo deve ser usada em antecâmeras e escadas de saída de emergência de edifícios, acesso a áreas de refúgio, paredes de compartimentação de riscos, acesso a passarelas entre edifícios, corredores de rotas de fuga, acesso a recintos de proteção, medição e transformação de energia elétrica e ambientes técnicos como salas de máquinas e bombas.